Copyright © Palavra-poeta
Design by Dzignine
21 de janeiro de 2011

Chove chuva de amor




Chove chuva grossa
O meu amor de mim se aproxima...
E a chuva afina
 
Mais perto ele chega
Meu corpo se incendeia
E a chuva engrossa novamente...


 
Um passo para trás
E eu encosto-me à parede do beco
Ele dá um passo à frente
E encosta-se a mim
E novamente vem a chuva fina...
 
Pinga, pinga, chuva fina!
No lugar da minha agonia,
No lugar da minha perdição!
 
Mais um beijo intenso
E a chuva grossa reaparece
Trazendo o vento
 
Molhados,
Ensopados
Abraçados dois namorados
 
A nossa roupa incomoda
Nossos corpos grudam
E mais uma vez a fina chuva
 
Vamos tirando tudo selvagemente
Amor, beijo e força
Novamente, finalmente...
Chuva grossa
 
E já pelados
Abraçados, colados
Mesmo corpo, mesma alma
Naquele ameno clima
A chuva afina...
 
Satisfeitos
E já das roupas
Refeitos
Cada um para um lado
Mas o beco é lugar marcado
Nos dias de chuva
Pois foi o lugar da primeira vez de amor daqueles garotos apaixonados

2 comentários:

  1. Rapazinho Parabéns! gostei desse beco, ou melhor blog, rsrsr.
    um abraço!

    ResponderExcluir