Copyright © Palavra-poeta
Design by Dzignine
5 de dezembro de 2010

Mistério

2088139508_efd2db25ca 

Não sei se é a calma que rege minha alma
Ou um desespero profundo,
Disfarçado em cansaço.
Na maioria das vezes acho que é a sede...
Tenho sede de viver


E tenho sede de felicidade

Antes eu não esperava nada além da morte
E hoje quero uma vida profunda
Tudo muda, tudo muda!


Os lábios tocando os lábios
A pele roçando, suando e se movimentando
Em outra pele
E as mãos, rápidas, percorrendo toda a extensão, lentamente
Ambos se saciando, se devorando
O proibido por mim esperado
Para que a calma desesperadora pare de me devorar

1 comentários:

  1. Gostei bastante. O jogo de palavras está ótimo. Parabens...

    ResponderExcluir